DEPOIMENTO: Ulle

No último dia 7 de outubro a Dra. Michèle Venturini entrou em contato com o Sr. César, proprietário da Ulle, para acompanhar a evolução do tratamento dela.

A Ulle, uma cachorrinha já senhora no auge dos seus 17 anos, é paciente do Odontovet e infelizmente veio a falecer no último dia 01/10/2014.

O depoimento dele foi tão emocionante, que pedimos autorização para publicá-lo em nosso site e a resposta dele foi:

“Oi Michelle. Claro que sim, (o depoimento) é a maior homenagem que a Ulle poderia receber, ainda mais vindo de alguém como você que priorizou tanto o bem estar e a qualidade de vida dela.
Garanto que a Sra. Ulle vai ficar muito feliz, onde quer que esteja.
Eu que agradeço tudo que fez por ela.
Beijo”

Confira abaixo a conversa na íntegra e tente conter a emoção.

#RipUlle.


 

De: michele@odontovet.com
Enviada: Terça-feira, 7 de Outubro de 2014 11:44
Para: Cesar
Assunto: Como está a Ulle?

César, bom dia.

Tudo bem? Como está a senhora Ulle? vc está conseguindo higienizar? Pelo meu controle, já deve ter terminado o uso do antibiótico. Vc está conseguindo higienizar a boquinha dela com gaze?

Beijo

Michele


De: César
Assunto: Re: Como está a Ulle?
Data: 8 de outubro de 2014 01:50
Para: michele@odontovet.com

Oi Michelle, tudo bem?

Infelizmente a Ulle faleceu na quarta feira dia 01/10.
Ela passou mal no domingo, teve um “quase” desmaio e reverteu até então estava tudo bem, ela mal tossia, consegui levar no Jun na terça onde foi diagnosticada uma fibrilação atrial e estava com a pressão baixa, na quarta de manhã ela teve outro quase desmaio com vômito, mas reverteu rapidamente…então ela comeu, brincou e a noite ela teve outro desmaio, deu um gemido e convulsionou, o coração estava muito fraquinho, não conseguiu voltar.
Ela já estava com sintomas de senilidade canina bem visíveis, ficava andando em círculo, entrava atrás dos lugares e ficava paradinha, tinha insonia, só voltava a ser a Ulle na hora da comida, enfim teve uma vida boa e no dia em que morreu tomou café com meu pai, comeu capeleti comigo e não sofreu na passagem.
Quanto aos dentes, só tenho que agradecer a tudo que fez por ela, se não fosse por vc e a segurança que passou ela não teria esse tempo de alívio em que comeu e bebeu sem sentir dor. O esquema da higienização funcionou muito bem, não voltou o cheiro nem a dor, tenho certeza.
Fiquei muito triste, ainda estou, mas tenho o sentimento que ela cumpriu o tempo dela aqui, e se continuasse sofreria muito mais, pois viriam os edemas e desmaios, teve uma vida plena e feliz.
Mais uma vez obrigado por sua gentileza, competência e sensibilidade.
Nasceu em 10/01/97 nas minhas mãos e morreu em 01/10/14 nas minhas mãos.
Beijo

César
Ps. As fotos da Ulle com os pais são do período de 2001 a 2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *