Todos os posts por Odontovet Social

Cães e gatos podem doar sangue! Veja como torná-los doadores

Hoje, 25 de novembro, é Dia Nacional da Doação de Sangue (humano). Mas porque não falar também da doação de sangue em animais? Você sabe como funciona?

Os bancos de sangue veterinários possuem pouquíssimas doações, porém as bolsas de sangue são capazes de salvar a vida de muitos pets em risco, e a doação é tão simples quanto a dos humanos.

A transfusão é usada em casos emergenciais para corrigir disfunção sanguínea ou anemias após acidentes com animais peçonhentos, atropelamentos, insuficiência renal, intoxicações e outros problemas.

Assim como nas doações humanas, as clinicas que recebem sangue fazem um exame clínico, avaliando se o pet possui condições físicas para doar, e também é coletada uma amostra de sangue para realização de diversos exames, onde os resultados podem ser pegos depois. Ou seja: além de ajuda quem precisa, seu pet ainda ganha um check-up completo. Além do hemograma completo, há testes de contagem de plaquetas, uréia e creatina, leishmaniose, FIV e FeLV (para gatos), entre outros, variando de local para local.

Critérios para realizar a doação de sangue

Leia mais

Saiba mais sobre troca de dentição e dentes de leite dos filhotes

O tempo ideal para a troca dos dentes em cães e gatos é por volta do 4º ao 6º mês de vida, quando normalmente os “dentes de leite” caem e os dentes permanentes nascem.

Porém é muito comum, sobretudo em pets de raças pequenas (poodle, york e maltês), que haja persistência nos dentes de leite, problema que deve ser tratado precocemente para evitar que os dentes permanentes nasçam tortos, prejudicando toda arcada dentária e também evitando o surgimento da doença periodontal, facilitada pelo acúmulo de placa bacteriana nos dentes que estão muito próximos.

Leia mais

Defeitos no palato em cães e gatos

O palato é o que comumente chamamos de “céu da boca”, e, assim como nos humanos, os cães podem ter defeitos no palato, que são classificados em dois tipos: congênitos, onde o animal já nasce com a má formação, e adquiridos, quando surgem após traumas orais.

Entenda a seguir como acontecem e qual o tratamento mais adequado para cada situação.

Leia mais

Porque meu cachorro espirra tanto?

O espirro dos cães costuma ser um sinal de algum problema relacionado à comunicação oronasal, um buraco que se forma entre a boca e o nariz, causado principalmente pela doença periodontal.

Cachorros que espirram muito apresentam este sintoma por conta da doença periodontal e muitas vezes não são diagnosticados corretamente. Veja abaixo o que causa esse sintoma e como tratá-lo.

Leia mais

Dr. Jonathan dá aula especial em São Luiz-MA

Entre os dias 16 e 18 de setembro o Dr. Jonathan esteve no Maranhão para ministrar aulas do módulo de Odontologia Veterinária para alunos de pós graduação em Clínica e Cirurgia de Pequenos Animais no Instituto Qualittas.

Este tipo de trabalho realizado por nossos doutores é de extrema importância. A formação de veterinária não abrange odontologia de animais durante o curso, então o Dr. Jonathan (assim como Dr. Ferro, Herbert e Michele) contribui para que seus colegas veterinários de todo país fiquem cientes da importância dos cuidados orais para os animais, viajando o Brasil inteiro realizando palestras e ministrando aulas.

O Odontovet tem orgulho de, ao longo desses 22 anos, continuar realizando este trabalho como parte de sua missão, difundindo a odontologia veterinária por todo país, pois muitos e muitos dos colegas de profissão pelo Brasil não sabem da importância da área e muitas vezes até desconhecem sua existência, assim como a dos tratamentos odontológicos veterinários que garantem saúde e qualidade de vida para todos os pets.

Para agendar uma consulta envie um email para odontovet@odontovet.com

Leia mais

Dra. Michele participa do 40º CUBO/USP

Na última semana a Dra. Michele Venturini foi convidada para palestrar sobre Odontologia Veterinária no 40º CUBO – Congresso Universitário Brasileiro de Odontologia, na USP-SP, um dos mais importantes congressos da área de odontologia humana.

14424087_10210615464998589_1441922198_o

A sala onde Michele palestrou estava cheia e os todos participantes gostaram muito.

“O pessoal gostou muito. No final da palestra várias pessoas vieram me fazer perguntas e só tive elogios.”

14408271_10210615458598429_688017358_o

Uma aluna presente inclusive conversou com a doutra que a odontologia veterinária deveria ser muito mais divulgada, pois ela tem uma cachorrinha que fez limpeza há 5 anos e seu veterinário não a orientou a escovar os dentes e nem a fazer tratamentos periódicos.

Agradecemos ao convite e toda recepção dos alunos.

Leia mais

Saúde bucal em pets idosos com o Zeca, de 19 anos

No início do mês a Dra. Michele Venturini realizou o retorno da consulta do Zezé, um teckel muito simpático de 19 anos!

“Algumas semanas antes do retorno atendemos o Zezé, que passou por um tratamento periodontal e após o tratamento a tutora dele nos contou que ele está ótimo, parou de chorar e de espirrar.”

14233337_10210488246898216_1979680877_o 14247779_10210488246218199_1317127186_o

O Zeca estava espirrando muito pois o problema de tártaro em sua boca (doença periodontal) estava comprometendo todo seu focinho, causando infecção no nariz. E ele chorava pois tinha muita dor! Hoje, com o tratamento realizado no momento certo, conseguimos devolver ao Zeca sua qualidade de vida, mesmo em idade tão avançada!

Por isso ressaltamos a importância de sempre realizar o retorno ao dentista veterinário (clique no link para ler o post especial sobre o assunto) e ficar alerta aos sinais que nossos pets nos dão.

Para agendar uma consulta, entre em contato através do email odontovet@odontovet.com

Leia mais

Reabsorção Dentária em animais é tema de palestra na COMPAVEPA

Aconteceu nesta semana o maior congresso veterinário de estado de São Paulo, o COMPAVEPA, realizado durante a VET Expo, e que contou com a presença do Dr. Herbert Corrêa, palestrando sobre o tema “A importância da Radiologia Odontológica no Diagnóstico de Reabsorção Dentária”.

A reabsorção dentária é uma condição onde o dente é “comido” (reabsorvido) pelo próprio organismo, criando assim buracos nele. Em muitos casos o problema começa na raiz do dente – e por isso a importância da radiografia para diagnosticá-lo o quanto antes. Outros casos são visíveis quando a reabsorção chega na coroa do dente, mas, neste ponto, o animal já sente dores e desenvolve dificuldade para comer, por exemplo. É extremamente importante que haja um diagnóstico o mais breve possível a fim de que os pets não sofram e voltem a ter qualidade de vida, e isso só é possível através da radiografia odontológica.

Este problema é muito frequente tanto em cães, quanto em gatos. Estudos apontam que cerca de 50% dos cães pacientes possuem ou vão possuir, ao longo da vida, pelo menos 1 dente com reabsorção, principalmente os de porte maior e de idade mais avançada. Já nos gatos a estatística é mais alarmante: cerca de 70% deles poderão ter reabsorção em pelo menos 1 dente durante a vida, ficando ainda mais frequente quando atingem idades mais avançadas.

Por isso ressaltamos a importância de consultas regulares para que todo problema seja detectado desde o princípio.  

Para agendar uma consulta envie-nos um email para: odontovet@odontovet.com.br

Leia mais

Dr. Herbert fala sobre a importância da radiologia odontológica

Aula voltada para especialistas em odontologia veterinária abordou a importância da radiologia odontológica.

Dr. Herbert explica:

A maior parte do dente nós não vemos pois está abaixo da gengiva. Então, a radiografia é de extrema importância para o diagnóstico de  problemas bucais. Um estudo mostrou que cerca em cerca de 30 % dos casos, a radiografia intraoral revelou alterações que não puderam ser diagnosticadas apenas com o exame oral.

Como nossos pets não falam, então a radiografia intraoral é essencial para que possamos fazer um tratamento de qualidade. Por isto no Odontovet todos os pacientes têm seus dentes radiografados por completo.

Leia mais