Todas os posts na Categoria: Depoimentos

[Especial Páscoa] Depoimentos Frank e Lola

Continuando nossas publicações especiais do mês da Páscoa, trouxemos dois depoimentos de tutores de coelhinhos que tivemos o prazer de atender e cuidar, garantindo assim mais saúde e qualidade de vida.

Leia o depoimento da Clara, tutora do coelho Frank, que possuía vários problemas dentários e um abscesso e hoje está muito bem:

“Depois que descobri a importância da alimentação correta e dos cuidados com os dentinhos dos coelhos, a vida do Frank mudou bastante!
Após diversas cirurgias, hoje posso dizer que ele está tento muito mais qualidade de vida! Já tem quase 6 anos e animação para viver mais 6!
A equipe do Odontovet sempre foi muito atenciosa e cuidadosa com o meu coelhinho, confio de olhos fechados no Dr. Herbert e em toda a equipe!”

 

E abaixo o depoimento da Bruna Vanessa, tutora da Lola, que nos enviou essa linda mensagem sobre amor aos animais e o atendimento que temos prestado à Lola:

No convívio entre humanos e animais, encontra-se mudanças na vida de ambos como um todo. Os animais nos ensinam a ter mais compaixão, ser paciente e no caso da Lola o fato dela ainda estar passando por procedimentos odontológicos nos fez adquirir uma carga a mais de responsabilidade e amor . 
Ficamos muito satisfeitos com o atendimento, pois demonstraram toda atenção e comprometimento em busca de um resultado positivo para a Lola, trazendo de volta sua alegria e a qualidade de vida.
Só temos a agradecer a equipe Odontovet e em especial Dr. Daniel Ferro por cuidar com dignidade e respeito da minha princesa. Desejamos uma Feliz Páscoa para todos. 

Leia mais

Depoimento: Cirurgia Oncológica da Isadora

A Isadora foi nossa paciente e seu caso era um tumor (câncer) na mandíbula, que foi operado por nossa equipe.

Confira abaixo o depoimento dos donos sobre seu tratamento:

Durante um carinho rotineiro, em meados de março, descobrimos um pequeno caroço no queixo da Isadora, nossa gatinha persa, com 9 anos de idade. Mais do que depressa, fizemos uma radiografia que nos trouxe a possibilidade desconcertante dela ter um tumor. Numa primeira biópsia, veio um alívio, pois, embora o resultado não fosse 100% conclusivo, não falava-se em malignidade. Contudo, o tal do caroço começou a crescer, crescer e não sabíamos o que fazer.

No início de setembro, a situação começou a se complicar. A Isadora já não conseguia alimentar-se direito e chegou, por quase 4 dias, a comer muito, muito pouco. Após a visita ao veterinário, descobriu-se que havia uma grande inflamação, causada pelo, até então, caroço. Assim iniciamos a medicação para aliviar a dor, fazendo com que ela voltasse a comer. Nessa mesma consulta, nos foi indicada a Dra. Michèle, da Odontovet. Logo na primeira consulta, após apresentarmos todo o histórico da Isadora, a Dra. Michèle já nos preparou psicologicamente para aceitar que o tal caroço, dificilmente não seria um tumor malígno e, se confirmado, uma opção seria uma mandibulectomia – ou a remoção da mandíbula direita da minha gatinha.

Nossa primeira resposta: “Se a única saída for a mandibulectomia, não será feita”.

Marcamos a cirurgia para uma nova biópsia. Cerca de 10 dias depois da cirurgia, dito e feito, o resultado dizia: Carcinoma Espinocelular.

Era chegada uma das piores horas. Decidir sobre o que fazer entre duas opções: 1) Manter a medicação da Isadora para que ela pudesse ficar sem dor e, em um curto espaço de tempo, colocar uma sonda esofágica para que ela pudesse ser alimentada até quando suportasse. 2) Aceitar a cirurgia que removeria a mandíbula direita – e todo o tumor – com o objetivo de dar um conforto e uma qualidade de vida melhor por mais algum tempo para ela. Com muita segurança e confiança a Dra. Michèle nos pontuou prós e contras de cada escolha e, fortemente, recomendou-nos a cirurgia e que, por final, acabou acontecendo no dia 13.11.12.

Hoje, aproximadamente 50 dias após a cirurgia, a Isadora está muito, mas muito bem! O pós-operatório requereu uma dedicação especial e, no caso dela, ainda contou com uma gastrite – por conta de toda medicação que tomou para a inflamação – que nos deu trabalho, mas conseguimos superar. Depois de duas semanas alimentando-se pela sonda esofágica (o que torna bem simples a alimentação e medicação, sem incomodar o animal), a Isadora passou a se alimentar do caldo de rações úmidas. Logo depois, voltou a alimentar-se de ração seca. No começo com dificuldades para entender como seria a nova mecânica para se alimentar. Mas com uma inteligência incrível, adaptou-se rapidamente. Tivemos que adaptar o local da alimentação, colocando a ração em pratos sem bordas – pois ela pega a ração com o lado esquerdo e não mais de frente – e em um local mais alto para facilitar o momento que ela precisa segurar a ração na boca.

Agora, a Isadora retomou a sua vida normal. Voltou a brincar durante a arrumação da cama, voltou a correr atrás de seus brinquedos, tomar sol na varanda durante as manhãs, enfim, hoje temos nossa gatinha de volta.

Esse depoimento é longo, mas quis deixar registrado a importância de se acompanhar os hábitos e costumes de seus bichinhos estando atentos, principalmente, as mudanças. Também quero deixar aqui registrado que, assim como nós, tenho certeza que muitos terão o pé atrás ao precisar optar por uma cirurgia como a que a Isadora enfrentou, mas tenham a certeza que, nas mãos de pessoas competentíssimas, sérias e, principalmente, humanas, como a Dra. Michèle e toda a equipe da Odontovet, o processo será um sucesso e o seu bichinho, com toda certeza, terá uma qualidade de vida excelente.

Sabemos que, como todo tumor malígno, podemos ter novas surpresas, mas vamos vivendo um dia após o outro e curtindo a nossa princesinha feliz e contente novamente.

Obrigado Dra. Michèle. Todos nós encontramos pessoas especiais em nossas vidas e você, com certeza, já faz parte dessa grupo para nós. (Eduardo e Claudio)

 

Em caso de suspeita de tumores e outros problemas bucais em seu companheiro, agende uma consulta conosco através do email odontovet@odontovet.com

Leia mais

[Depoimento] Resgate com final feliz da gata Sophia

Recebemos recentemente uma paciente que nos tocou o coração com sua história e trouxemos hoje até vocês. É a história da Sophia, uma gata de rua que havia sido atropelada e estava com a mandíbula quebrada e foi resgatada pela Rosana e pela Cristina, que se tornaram amigas durante o resgate da gata!

Segundo as palavras da Rosana e da Dra. Michele, a Sophia foi atropelada num sábado e apresentava fratura da mandíbula esquerda, na região do dente canino, fratura no mesmo dente com exposição do canal e também fratura na ATM (articulação tempero-mandibular). Chegou no Odontovet na segunda-feira e foi possível realizar um encaixe para atendimento dela na rotina do dia, para sanar suas dores.

Foi realizado o tratamento do canal do dente fraturado (canino) e colocado resina acrílica sobre os dentes para estabilizar a fratura da mandíbula. Para a fratura de ATM, como não foi apresentado desvio da oclusão ela fará apenas acompanhamento.

Cerca de quatro semanas após a Sophia retornou ao consultório para retirar a resina e foi constatado que a oclusão está normal, sem sequelas do atropelamento.

A união da Rosana e da Cristina para resolver o problema da Sophia foi muito bonito de ver, o que nos inspira a cada dia, a cuidar destes pequenos.” Dra. Michele

Sophia recuperada após tratamento

Este foi o depoimento emocionante que recebemos após o tratamento da Rosana, que após o resgate a adotou e agora é tutora da Sophia.

“Cheguei (no Odontovet) com uma gata que resgatei, ela foi atropelada e estava com a mandíbula quebrada! A Dra. Michele prontamente nos atendeu e já encaminhou para cirurgia sem mesmo saber se tínhamos condições de arcar com as despesas. Diferente de outro lugar que a levei, onde o veterinário nem se deu ao trabalho de levantar da cadeira quando soube que era uma gata de rua, simplesmente mandou a recepcionista me falar pra procurar um hospital público. A Dra. Michele foi um anjo, pois a gata, estava com o canal exposto, mandíbula quebrada e tremendo e chorando de dor! Uns dias depois a Sophia (nome que demos para ela) foi tirar a resina da mandíbula, está muito bem e claro que a adotamos! Obrigada Dra. Michele e equipe, quando o trabalho é feito com amor ele fica perfeito! É perceptível que vcs fazem com Amor e amam o q fazem!”

Mais uma vez agradecemos à confiança dos tutores em nosso trabalho e nos sentimos honrados de poder cuidar dos pets que tanto precisam!

Leia mais

Saúde bucal em pets idosos com o Zeca, de 19 anos

No início do mês a Dra. Michele Venturini realizou o retorno da consulta do Zezé, um teckel muito simpático de 19 anos!

“Algumas semanas antes do retorno atendemos o Zezé, que passou por um tratamento periodontal e após o tratamento a tutora dele nos contou que ele está ótimo, parou de chorar e de espirrar.”

14233337_10210488246898216_1979680877_o 14247779_10210488246218199_1317127186_o

O Zeca estava espirrando muito pois o problema de tártaro em sua boca (doença periodontal) estava comprometendo todo seu focinho, causando infecção no nariz. E ele chorava pois tinha muita dor! Hoje, com o tratamento realizado no momento certo, conseguimos devolver ao Zeca sua qualidade de vida, mesmo em idade tão avançada!

Por isso ressaltamos a importância de sempre realizar o retorno ao dentista veterinário (clique no link para ler o post especial sobre o assunto) e ficar alerta aos sinais que nossos pets nos dão.

Para agendar uma consulta, entre em contato através do email odontovet@odontovet.com

Leia mais

Depoimento: Dara

Recebemos um depoimento sobre a Dara, uma poodle já idosinha que estava com um tumor e apresentava doença periodontal avançada. Leia o relato:
“Nossa Dara, poodle de 14 anos, há muito tempo tinha hálito ruim e estava piorando há um ano. Ela nunca havia tratado dos dentes. Há 10 dias, percebemos que, além do “bafo”, ela começou a ter um tumor na bochecha que cresceu bastante em pouco tempo e que sangrava. A levamos ao Odontovet onde nos foi explicado que ela tinha dois problemas graves na boca: um tumor maligno e doença periodontal avançada em vários dentes. Apesar dela não parecer demonstrar desconforto pois comia normalmente e bem, Dra Michele nos explicou que ambos os problemas causavam dor.
Uma semana após a consulta, a Dara foi anestesiada para remoção do tumor e para o tratamento dos dentes no qual alguns tiveram que ser extraídos. Ela se recuperou bem da cirurgia e para nosso surpresa, a Dara que há muito tempo estava “ranzinza” (que achávamos que poderia ser da idade),  melhorou seu humor e não tentava mais nos morder nem a outras pessoas que se aproximavam dela. Além disso, percebemos que ela passou a segurar seus brinquedos, coisa que já não fazia há muito tempo. Hoje entendemos que a Dara tinha dor na boca, não só pelo tumor em si pois o mesmo foi logo tratado, mas pelo problema do tártaro que ela tinha. 
Agradecemos muito ao Odontovet e especialmente à Dra Michele pelo apoio e carinho que nos deram durante a cirurgia e restabelecimento da Dara.
Obrigada, 
Maraly e Rebeca”
IMG_4220

Podemos ver pelo histórico da Dara que, apesar de comer normalmente, haviam outros sinais de alerta: mau hálito, “mau humor” (avançava nas pessoas) e não segurava os brinquedos com a boca, diferente da foto acima, que é atual. Por isso ressaltamos a importância de estar sempre atento aos sinais e realizar a prevenção dessas doenças, garantindo saúde e qualidade de vida ao seu pet!Agende uma consulta conosco através do telefone: 11 3816-2450 ou através do email contato@odontovet.com.br
Leia mais

Depoimento: Chip

Conheça hoje a história do Chip, que apresentava tumor na mandíbula e foi tratado e operado por nós do Odontovet.

Este depoimento nos foi enviado pelos tutores do Chip um ano após o fim do tratamento.

 

“A descoberta de um grande tumor na boca do Chip foi uma surpresa para todos na família. Nunca havíamos imaginado esta possibilidade. De imediato, começamos a nos cobrar, pensando se havia sido uma displicência ou fruto de nossa ignorância em relação ao assunto. De qualquer forma, necessitávamos, o mais rápido possível, encontrar um especialista.

Discordando de uma primeira opinião que sugeria a realização de uma cirurgia paliativa, com prognóstico fechado, procuramos a equipe do Odontovet, onde nos consultamos com a Dr.a Michelle Venturini. Na primeira consulta, já de posse do resultado da biópsia, recebemos a notícia de que havia a possibilidade de se realizar uma cirurgia radical, para tentar extirpar o tumor na sua totalidade, ou o mais próximo possível disto.

Entretanto, dois aspectos nos preocupavam: A quase certeza do Chip vir a apresentar, no pós-operatório, a língua caída, devido à retirada de parte da mandíbula e a utilização, por um período no pós-operatório, de uma sonda esofágica.

Quanto à língua caída, fomos convencidos de que este fato incomodava mais aos donos do que ao próprio animal, uma vez que ele consegue se adaptar rapidamente a novas situações. Já em relação à sonda esofágica, fomos esclarecidos sobre o conforto que isto traria ao Chip para se alimentar e também sobre a praticidade para medicá-lo e alimentá-lo.

Feita a cirurgia, apesar da angústia e da ansiedade natural da situação, estamos tendo um bom resultado com o Chip. Dizemos “estamos” pois temos consciência que toda doença oncológica requer um acompanhamento a longo prazo.

Acredito que, com o apoio e o atendimento extremamente humano da Dra. Michèlle Venturini e da equipe do Odontovet, conseguimos cumprir o nosso compromisso com o Chip de proporcionar-lhe a melhor qualidade de vida possível e a melhor assistência como forma de agradecimento por todas as alegrias que ele tem nos dado durante sua vida. A tempo, o Chip está evoluindo, ao menos por enquanto, 12 meses após a cirurgia, sem sinais de volta do tumor e sempre mostrando a língua, provavelmente para demonstrar o seu bom humor a todos que o rodeiam.” (Sidney Mamoru e Keira Minoru)

Depoimentos como esse reforçam a importância de sempre buscar-se formas de oferecer mais saúde e qualidade de vida aos cães e gatos, seja qual caso for. Se você tiver dúvidas quanto à saúde bucal do seu animalzinho, agende uma consulta conosco através do email odontovet@odontovet.com

Quer deixar seu depoimento? Envie para sociais@odontovet.com

Leia mais

Anestesia em animais pequenos [Paciente Nina]

Recentemente o Dr. Herbert Correa tratou a boca da Nina, uma pequena spitz de 3 anos.

Apesar da idade, a Nina é super pequena e pesa apenas um kilo e cem gramas (1,1kg).

Trouxemos este caso porque ele chama a atenção para algo preocupante, pois, frequentemente, os tutores de cães de pequeno porte têm muito medo da anestesia por não saberem como ela é administrada e também por ficarem com dó do animal. Porém, os animais pequenos geralmente possuem muito mais problemas de tártaro e de doenças periodontais que os animais maiores, e a falta de tratamento pode acarretar problemas maiores.

“Hoje temos muita tranquilidade e segurança ao indicar nossos procedimentos odontológicos sob anestesia para pacientes de todos os tamanhos e idades. Esta segurança vem dos exames pre-anestésicos, das técnicas anestésicas modernas, da monitorização durante a anestesia e principalmente de uma equipe de anestesistas competentes.” Completa Dr. Herbert Corrêa

A anestesia é segura e todos os cães, sejam eles pequenos como a Nina ou grandes como o Zeca, e todo procedimento é acompanhado de perto por nossos doutores.

12970677_10209157515470762_1124614075_o

Tem dúvidas quanto a saúde bucal do seu pet? Agende uma consulta hoje mesmo através do email odontovet@odontovet.com.

Leia mais

Depoimento: Chewie

Em meados de agosto de 2015 o pequeno chihuahua Chewie foi atendido por nós do Odontovet. O tratamento realizado nele foi a extração dos dentes de leite que não caíram naturalmente e limpeza periodontal. Sua tutora, Cristiane Dias, nos enviou este depoimento:

Por ser pequenininho, a preocupação com anestesia é enorme, porém desde a primeira consulta, até o procedimento, todo atendimento e carinho com ele foram maravilhosos e nos proporcionou segurança. Desde aquele dia, escovamos diariamente seus dentinhos, conforme orientação dada pela equipe do Odontovet! Para nós, papais do Chewie, o Odontovet é a melhor!”

Nós que agradecemos a confiança, Cristiane!

Agende uma consulta hoje mesmo através do email odontovet@odontovet.com.

Leia mais

Depoimento: Programa de Estágio Odontovet

Ao final dos nossos programas de estágio sempre perguntamos ao nossos estágiários suas impressões sobre o Odontovet, a fim de melhorarmos cada vez mais o nível do nosso programa.

Ficamos muito lisonjeados com o depoimento da Julie Minner, uma de nossas mais recente estagiárias, que nos escreveu:

“Eu gostei muito do estágio realizado aqui (no Odontovet); primeiramente porque a casuística é muito alta, então pude acompanhar vários casos diferentes (e inéditos para mim), tanto em consulta como em cirurgia.
(…)
Foi a primeira vez que acompanhei odontologia veterinária em uma clínica só de odontologia, então as instalações e a infraestrutura me impressionaram (o próprio fato de radiografar a boca inteira de todos os pacientes me impressionou, porque não era algo que eu via na rotina – a radiografia era usada em um dente ou outro, quando era realizada).
(…)
Todos os profissionais me pareceram muito minuciosos e perfeccionistas em seu trabalho, seja numa limpeza profilática rotineira ou na manipulação do animal pelos anestesistas.

Me deu vontade de trazer meus cães para tratarem aqui.

Eu realmente gostei muito de ter estagiado no Odontovet.”

Agradecemos pelo carinho e confiança, Julie, pois nosso trabalho é sempre oferecer o melhor para todos: nossos pacientes, seus tutores e nossa equipe.

Tem interesse em estagiar conosco? Entre em contato através do email: odontovet@odontovet.com

Leia mais

Saúde bucal de pets idosos

Muitos proprietários de animais (e alguns veterinários) acreditam que não é mais possível tratar a boca de animais mais idosos, porém a história do nosso paciente, o cãozinho Clementino, mostra totalmente o contrário. Hoje em dia, é perfeitamente possível tratar animais em idade bem avançada e vale muito a pena, pois eles vivem muito melhor.

Durante a semana passada recebemos a ilustre visita do Clementino, um cão SDR muito idoso e com um histórico supreendente. Ele se tornou nosso paciente há 6 anos atrás, já com 18 anos e uma boca em estado calamitoso. Desde que tinha 10 anos sua dona tentara fazer um tratamento bucal nele, porém os veterinários diziam que Clementino não aguentaria a anestesia. Foi preciso ele desenvolver anemia devido a sangramentos na gengiva que não paravam, por conta dos dentes praticamente podres, para que finalmente fosse tratado.

Ao ficar tão mal, seus veterinários perceberam a gravidade da situação e encaminharam -no para o Odontovet, para que enfim ele recebesse tratamento. Clementino foi anestesiado e tratado corretamente, sendo necessário retirar todos os seu dentes. Desde então passa muito bem, e em sua visita nos mostrou que hoje, com 24 anos e bem idoso, ele está ainda com muita saúde!

O tratamento bucal em pacientes idosos sempre é possível, bastando uma análise de cada caso para que haja os cuidados apropriados. Seu pet merece esse carinho!

Leia mais