Todos os posts por Odontovet Social

Dra. Michele Venturini fala sobre escovação canina

A Dra. Michele Venturini participou do programa Vida Plena da TV Boa Vontade, na matéria sobre cuidados na higiene bucal dos animais. Nossa médica veterinária ensinou como escovar os dentes do cachorro e explicou um pouco sobre problemas bucais em cães e gatos.

Assista ao programa completo abaixo:

Leia mais

Dra. Michele Venturini palestrou no IX COBOV

No último final de semana a Dra. Michele Venturini foi convidada para palestrar durante o IX Congresso Brasileiro de Odontologia Veterinária que aconteceu em Curitiba-PR.

A convite da MedVep, a doutora abordou a importância de um diagnóstico precoce em casos de tumores orais em cães e gatos, falando também sobre a técnica cirúrgica para remoção dos tumores.

O Congresso de Especialidades Veterinárias – dentro do qual havia o de Odontologia Veterinária – contou com aproximadamente 5000 inscritos.

Leia mais

Escovar os dentes dos cães ou gatos apenas uma vez na semana não é eficiente, revela estudo

Pesquisa publicada no Journal of Veterinary Dentistry (jornal de maior relevância mundial na área de odontologia veterinária) revela que a escovação semanal dos dentes dos animais não é capaz de manter seus dentes limpos.

A notícia contraria a ideia popular de que fazer a escovação uma vez por semana é melhor do que nada, já que, atualmente, o serviço de escovação semanal é oferecido por boa parte dos pet shops.
“Os resultados deste estudo levam-nos a ponderar se essa prática poderia ser até ruim, pois passa a falsa impressão aos donos de que seus pets estão tendo cuidados odontológicos, quando na verdade não há nenhuma diferença entre escovar uma vez por semana e não escovar nunca” pondera Dr. Herbert Correa.
O estudo mostrou ainda que escovar os dentes dos cães um dia sim, um dia não, reduziu significativamente o acúmulo de placa bacteriana, tártaro e inflamação da gengiva, comparado ao grupo controle, sem escovação.
“Vale lembrar que a pesquisa foi realizada por técnicos treinados para fazer a escovação e com técnica de escovação padronizada, o que nos leva a supor que nos pet shops ou em casa os resultados poderiam ser ainda piores. Daí a importância da escovação diária e de consultas de rotina com um dentista veterinário.” conclui a Dra. Michèle Venturini.
Por isso indicamos que, sempre que notar mau hálito ou falta de apetite sem explicação, os donos devem procurar imediatamente um serviço odontológico especializado. Agende sua consulta aqui.
Leia mais

Inibição de dor no tratamento odontológico de animais é destaque na revista Cães e Gatos

Dr. Daniel Ferro fala sobre a técnica veterinária que inibe a dor no tratamento realizado nos animais

A reportagem de capa da edição de junho da revista Cães e Gatos VET FOOD aborda o tema “Sem Dor”, falando principalmente da realização de tratamentos odontológicos sem dor aos animais, técnica veterinária comumente utilizada nos procedimentos realizados pelo Odontovet.

Nesse processo, o importante é que efeitos danosos do evento de dor podem ocorrer antes de sua percepção, ou seja, mesmo animais sob anestesia geral sofrem as consequências do estímulo doloroso se ele não for corretamente inibido. Estas reações podem alterar o comportamento do paciente durante o procedimento, interferir na cicatrização das feridas cirúrgicas e alterar o tempo e o padrão de recuperação do animal.

O Dr. Daniel Ferro foi convidado para falar sobre a associação da anestesia geral e anestesia local na eficiência analgésica durante o procedimento cirúrgico e pós-operatório odontológico.

Leia a matéria completa: “Quando a dor não é opção“.

 

Leia mais

Pet Assist oferece desconto exclusivo para fãs do Odontovet

O Odontovet tem o prazer de anunciar uma parceria com a Pet Assist, empresa especializada na assistência de cães e gatos em caso de falecimento do dono, oferecendo um novo lar aos animais. O seguro visa acolher e dar os cuidados necessários aos animais no caso de alguma eventualidade, possibilitando assim que a qualidade de vida do pet seja mantida, mesmo na falta de seu dono. 

E anunciamos uma promoção exclusiva: os seguidores e fãs das redes sociais do Odontovet(Facebook e Twitter) que contratarem o serviço não pagarão a primeira parcela!

Para sabeer mais informações sobre o serviço e como contratá-lo acesse o site www.petassistbrasil.com.br ou ligue 0800 056 2409.

O que é a Pet Assist:

A ideia surgiu a partir da experiência da Pet Assist em perceber que a morte do dono é um dos motivos que faz crescer o índice de abandono e consequente aumento do número de animais de estimação que vivem sem alguém que se responsabilize pelo seu bem estar. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que só no Brasil existam mais de 30 milhões de animais abandonados, entre 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães

Em caso de falecimento do segurado, um profissional especializado busca o cão ou gato onde ele estiver e o transporta da forma mais adequada e confortável até o seu novo lar na Pet Assist, que possui um amplo espaço especialmente adaptado para recebê-los.  Esse serviço visa replicar o ambiente em que o Pet vivia antes. Como benefício adicional, o segurado terá o direito, no dia-a-dia, a orientações online sobre o comportamento e saúde do animal.

Leia mais

5 lições sobre a saúde bucal do pet idoso

Já contamos aqui a história incrível do Clementino, um senhorzinho de 24 anos que desde os 10 anos foi rejeitado ao tratamento bucal por diversos veterinários que diziam que ele era velho e não aguentaria a anestesia e os procedimentos. Aos 18 anos ele apresentou hemorragia bucal e ficou anêmico rapidamente, quando enfim chegou até nós do Odontovet e fez o tratamento com segurança, chegando saudável a sua idade atual.

A história do Clementino mostra que muito dos receios de donos de pets e até de veterinários não passam de mitos, e negligenciar os cuidados necessários sempre prejudica a saúde bucal e da qualidade de vida do animal.

Listamos então 5 lições sobre a saúde bucal dos pet idosos:

  1. Não existe limite de idade para anestesiar os pacientes, porém cada caso deve ser avaliado com base no histórico do paciente e em seus exames;
  2. O Clementino não precisaria ter sofrido por 8 anos, já que, se ele pôde ser anestesiado aos 18 anos, com certeza poderia ter sido anestesiado com 10 anos;
  3. Se o paciente tivesse recebido cuidados odontológicos desde jovem, hoje estaria com 24 anos e com todos os dentes saudáveis;
  4. Entretanto, cães e gatos em ambiente doméstico se adaptam bem sem os dentes e levam uma vida normal, mas não há dúvidas de que a qualidade de vida é melhor com os dentes – desde que estejam saudáveis!
  5. Lutamos para desenvolver uma cultura de tratamentos e cuidados odontológicos preventivos desde quando eles são filhotes para evitar mais casos como o do Clementino, por isso faça sua parte e leve seu amigão regularmente ao dentista veterinário!

 

Seu pet já é um idosinho e você tem receio de submeter ele a algum tratamento? Então agende uma consulta no Odontovet.

Leia mais

Dr. Hebert palestra durante congresso nacional da Anclivepa

Dr Hebert apresentou hoje, dia 20 de maio, a palestra “Doença Periodontal – a vilã substimada” durante o 36º Congresso Nacional da Anclivepa, em Porto Seguro/BA. A palestra teve como objetivo alertar médicos veterinários de todo o Brasil de que o mau hálito é a “ponta do iceberg” de um problema grave chamado Doença Periodontal, que afeta 8 a cada 10 cães e gatos adultos.

A doença periodontal é considerada uma vilã subestimada por muitos, colocando assim a saúde dos pets em risco, além de trazer desconforto e reduzir a expectativa de vida de cães e gatos.
Foram apresentados vários casos que mostravam a importância do tratamento odontológico ser feito por profissionais especializados.

Leia mais

Itens domésticos que são perigosos para os animais

(Traduzido de Vetstreet)

Acidentes com produtos proibidos para animais pode acontecer com qualquer proprietário. Pense no seguinte caso: você está comendo chocolate, se distrai por um segundo e seu pet come um pedaço e então tem uma intoxicação. Inevitável, né?

Em 2013, a maioria dos 180 mil casos de envenenamento de animais registrados nos Estados Unidos envolveram pets que ingeriram remédios e alimentos para humanos.

Como forma de alerta, o site americano Vetstreet listou alguns dos itens mais perigosos para animais que geralmente existem em casa:


Pilhas e Baterias

Se são tóxicas para nós, imagine para nossos amigos peludos que as pegam com a boca? A mastigação e/ou ingestão pode causar úlceras na boca, esôfago e estômago.


Chocolate

Quando ingeridos, podem causar intoxicação, convulções e até a morte. Quanto mais amargo e escuro for o chocolate, mais tóxico ele é para nossos pets.


Detergentes

Tanto detergentes quanto sabão em pó podem causar úlceras na boca, esôfago e estômago em cachorros e gatos. Novos produtos para lavagem de roupa em formato de “bolinha” (pods) podem confundir os animais que, ao morderem o produto, inalam e ingerem grandes quantidades.


Etilenoglicol

Usado massivamente como anticongelante automotivo, ele atrai os animais por conta do seu sabor doce. Apenas uma pequena ingestão (na quantidade de uma colher de sopa) pode causar insuficiência renal.


Fertilizantes e Pesticidas

Dois produtos usados na jardinagem que podem causar intoxicação nos animais. Ao utilizar estes produtos, mantenha-os afastado até que seja seguro. Para saber o tempo de cada produtos é importante consultar a embalagem.


Uvas

A fruta e qualquer produto derivado de uvas, inclusive o suco, se ingeridos até em pequenas quantidades pode causar insuficiência renal em cachorros.


Produtos de limpeza doméstica

Se ingeridos podem causar úlceras gastrointestinais e intoxicação em cachorros e gatos. Para evitar qualquer problema deixe-os sempre em locais altos e armários fechados.


Lírios

Estas flores podem causar insuficiência renal em gatos e algumas espécies podem causar arritimia cardíaca e até a morte em cachorros e gatos.


Leia mais

Produtos que auxiliam na higiene bucal dos animais

Sabemos que a escovação é a forma mais eficiente de se evitar o acúmulo de tártaro, o mau hálito e o surgimento da doença periodontal no seu pet, porém há outros produtos de uso diário que podem ajudar seu cão a manter a saúde bucal em dia.
Existem brinquedos especiais que atuam como uma espécie de fio dental na boca dos cães, removendo parte dos resíduos. Há também tiras de couro, queridinhas por alguns pets, já que o atrito na hora de roê-las ajuda na retirada do acúmulo de comida, além dos pedaços de tira poderem ser engolidos sem problemas.
Alguns tipos de biscoitos caninos são desenvolvidos especialmente para limpeza bucal dos animais e possuem formatos especiais, feitos com o intuito de massagear a gengiva, prevenindo o acúmulo de tártaro e controlando o mau hálito.
É importante lembrar que estes produtos são auxiliares na limpeza e prevenção de doenças bucais e não substituem o tratamento periodontal regular e a escovação diária. Recomendamos também que, antes de introduzir estes produtos na rotina do seu cão, consulte um veterinário, tire suas dúvidas e só então ofereça os produtos ao seu amigão!

 

Leia mais

Seja carinhoso com seu pet: leve ele ao retorno da consulta

Quando nós do Odontovet recebemos um paciente em consulta, sempre ao final dela damos a recomendação do retorno, porém nem todos os donos voltam com seus pets após o período indicado, o que é preocupante.

Em geral, a maioria dos nossos pacientes passam por consulta e na sequência iniciam um tratamento odontológico. Na consulta apresentamos um plano de tratamento, que inclui o tratamento (procedimento odontológico, por exemplo uma limpeza dentária profissional), rotina de cuidados odontológicos em casa e retornos periódicos para avaliação do plano de tratamento.

Leia mais