dor de dente nos pets

Fique atento aos sinais de dor de dente nos pets

O comportamento do pet revela sinais sobre os problemas bucais.

 

Ninguém gosta de sentir dor, né? E quando a dor é na boca? Quem já sentiu dor de dente, sabe bem o que é e daria tudo para ter o alívio imediato da dor, não é mesmo? Cães e gatos também podem sentir dor de dente, a diferença é que eles na maior parte das vezes não reclamam e sofrem em silêncio. Ficar atento a alterações no comportamento do pet como ficar mais quieto, menos ativo ou deixar de brincar, evitar alimentos maiores e mais duros pode ajudar na identificação de dor de dente nos pets e procurar ajuda especializada. 

O problema é que mesmo estas pequenas alterações no comportamento podem passar despercebidas para a maior parte dos tutores por vários motivos: vida corrida e não observar atentamente seus pets; achar que o pet está menos ativo porque já está velhinho e também porque cães e gatos mastigam pouco os alimentos e acabam comendo mesmo com dor. Ficar atento a outros sinais como mau hálito, presença de tártaro, inflamação na gengiva, sangramento bucal, inchaços ou aumentos de volume, dentes fraturados, dentre outros, dão dicas que o seu pet pode ter dor de dente e precisa visitar o dentista veterinário.

Uma pesquisa realizada e divulgada pela Faculdade de Medicina Veterinária da Pensilvânia (EUA) revelou que 25% dos cães apresentam fraturas dentárias causadas pela mastigação de brinquedos e petiscos duros, gerando muita dor nos pets. E nem sempre é tarefa fácil os tutores identificarem o dente quebrado, pois não estão acostumados com o formato  dos dentes e os pets na maior parte das vezes sofrem em silêncio e não reclamam. De acordo com o colégio americano de odontologia veterinária 85% de cães e gatos têm algum grau de doença periodontal (acúmulo de tártaro, mau hálito e inflamação da gengiva) e 70% dos gatos têm pelo menos um dente com reabsorção dentária. Estima-se que nem 2% destes casos sejam tratados. Isto significa que enquanto você lê esta matéria, é bem provável que o seu pet tenha alguma sensibilidade ou dor bucal. E a pergunta é: como saber se meu pet tem dor de dente?

Ficar atento a alterações no comportamento do pet como ficar mais quieto, menos ativo ou deixar de brincar, evitar alimentos maiores e mais duros pode ajudar na identificação de que algo está errado e procurar ajuda especializada. 

O problema é que mesmo estas pequenas alterações no comportamento podem passar despercebidas para a maior parte dos tutores por vários motivos: vida corrida e não observam atentamente seus pets; achar que o pet está menos ativo porque já está velhinho e também porque cães e gatos mastigam pouco os alimentos e acabam comendo mesmo com dor. Ficar atento a outros sinais como mau hálito, presença de tártaro, inflamação na gengiva, sangramento bucal, inchaços ou aumentos de volume, dentes fraturados, dentre outros, dão dicas de dor de dente nos pets e de que precisa visitar o dentista veterinário.

 

Então, a dica é: esteja sempre atento ao comportamento do pet e faça visitas regulares ao dentista veterinário. Agende hoje mesmo uma avaliação odontológica aqui mesmo através do nosso site ou pelo WhatsApp.

Siga nosso perfil no Instagram 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat