Blog

dor de dente nos pets

Fique atento aos sinais de dor de dente nos pets

O comportamento do pet revela sinais sobre os problemas bucais.

 

Ninguém gosta de sentir dor, né? E quando a dor é na boca? Quem já sentiu dor de dente, sabe bem o que é e daria tudo para ter o alívio imediato da dor, não é mesmo? Cães e gatos também podem sentir dor de dente, a diferença é que eles na maior parte das vezes não reclamam e sofrem em silêncio. Ficar atento a alterações no comportamento do pet como ficar mais quieto, menos ativo ou deixar de brincar, evitar alimentos maiores e mais duros pode ajudar na identificação de dor de dente nos pets e procurar ajuda especializada. 

O problema é que mesmo estas pequenas alterações no comportamento podem passar despercebidas para a maior parte dos tutores por vários motivos: vida corrida e não observar atentamente seus pets; achar que o pet está menos ativo porque já está velhinho e também porque cães e gatos mastigam pouco os alimentos e acabam comendo mesmo com dor. Ficar atento a outros sinais como mau hálito, presença de tártaro, inflamação na gengiva, sangramento bucal, inchaços ou aumentos de volume, dentes fraturados, dentre outros, dão dicas que o seu pet pode ter dor de dente e precisa visitar o dentista veterinário.

Uma pesquisa realizada e divulgada pela Faculdade de Medicina Veterinária da Pensilvânia (EUA) revelou que 25% dos cães apresentam fraturas dentárias causadas pela mastigação de brinquedos e petiscos duros, gerando muita dor nos pets. E nem sempre é tarefa fácil os tutores identificarem o dente quebrado, pois não estão acostumados com o formato  dos dentes e os pets na maior parte das vezes sofrem em silêncio e não reclamam. De acordo com o colégio americano de odontologia veterinária 85% de cães e gatos têm algum grau de doença periodontal (acúmulo de tártaro, mau hálito e inflamação da gengiva) e 70% dos gatos têm pelo menos um dente com reabsorção dentária. Estima-se que nem 2% destes casos sejam tratados. Isto significa que enquanto você lê esta matéria, é bem provável que o seu pet tenha alguma sensibilidade ou dor bucal. E a pergunta é: como saber se meu pet tem dor de dente?

Ficar atento a alterações no comportamento do pet como ficar mais quieto, menos ativo ou deixar de brincar, evitar alimentos maiores e mais duros pode ajudar na identificação de que algo está errado e procurar ajuda especializada. 

O problema é que mesmo estas pequenas alterações no comportamento podem passar despercebidas para a maior parte dos tutores por vários motivos: vida corrida e não observam atentamente seus pets; achar que o pet está menos ativo porque já está velhinho e também porque cães e gatos mastigam pouco os alimentos e acabam comendo mesmo com dor. Ficar atento a outros sinais como mau hálito, presença de tártaro, inflamação na gengiva, sangramento bucal, inchaços ou aumentos de volume, dentes fraturados, dentre outros, dão dicas de dor de dente nos pets e de que precisa visitar o dentista veterinário.

 

Então, a dica é: esteja sempre atento ao comportamento do pet e faça visitas regulares ao dentista veterinário. Agende hoje mesmo uma avaliação odontológica aqui mesmo através do nosso site ou pelo WhatsApp.

Siga nosso perfil no Instagram 🙂

Leia mais
Radiografia Intraoral

Radiografia Intraoral: Entenda a importância!

A radiografia intraoral é um tipo de exame de imagem que permite a avaliação de todos os dentes, suas raízes e o osso que é responsável pela fixação dos dentes na boca dos pets. A Sociedade Americana de Odontologia Veterinária (AVDS) recomenda sua realização em todos os pacientes odontológicos – ainda que em procedimentos mais simples, como as limpezas dentárias!

Leia mais
sinais de dor

Você sabe identificar sinais de dor em seus gatos?

Você sabia que a expressão facial dos gatos pode ser usada para avaliar sinais de dor? Foi isto que pesquisadores da universidade de Montreal no Canadá descobriram! Foram considerados cinco parâmetros: posição da orelha, abertura dos olhos, tensão do focinho, posição do bigode e posição da cabeça, conforme a ilustração abaixo.

Leia mais
Tumores de boca em pets

Tumores de boca em pets

Tumores de boca em pets… Por mais que este seja um assunto difícil, falar sobre tumores em pets não deve ser um tabu. A cavidade oral é o quarto local onde mais ocorrem tumores em cães e gatos. Se identificado precocemente, o câncer na boca têm grandes chances de tratamento com sucesso e o pet volta a ter uma qualidade de vida como antes!

Leia mais
Anestesia

A anestesia é segura para os procedimentos odontológicos?

Os procedimentos odontológicos no seu pet necessitam do uso de anestesia. A boca é uma parte do corpo bastante sensível e os instrumentos usados durante os procedimentos odontológicos são pontiagudos e cortantes, podendo causar dano caso o paciente se mexa durante o procedimento. Como os pets, por mais mansos e bonzinhos que sejam, não entendem o que está sendo feito, a anestesia é necessária para proteger o seu pet do estresse, de ser machucado e também proteger a equipe profissional, afinal, seus dentes são bem afiados e uma eventual mordida, mesmo que sem querer, pode mutilar um dedo do dentista veterinário.

Leia mais
cachorrinho ronca

Seu cachorrinho ronca? Saiba como um dentista veterinário pode te ajudar!

Seu cachorrinho ronca? Faz ruído na respiração quando fica agitado? Fica cansado rápido? Já desmaiou quando estava fazendo exercício?

Estes são sinais comuns de cães braquicefálicos, ou seja, cães que tem o focinho curto, como pugs, buldogues franceses, bichon frises, lhasa apsos, dentre outros. Estas raças sofreram alterações anatômicas na cabeça que resultaram na dificuldade do ar chegar até os pulmões. A estas alterações chamamos de síndrome do braquicefálicos.

Leia mais
Aparelhos ortodônticos em pets

Aparelhos ortodônticos em pets: 3 benefícios que eles trazem para a saúde bucal dos pets

Longe de ser considerado frescura ou apenas uma questão de estética, a colocação de aparelhos ortodônticos em pets tem a ver com a saúde e bem-estar deles. 

Quando os dentes estão “tortos” ou fora da sua posição normal e o encaixe dos dentes não está correto o pet pode sofrer e em alguns casos, a solução pode ser o uso de aparelho para evitar a extração dos dentes. Dentre os problemas relacionados a dentes tortos podemos citar a dificuldade para mastigar, desgaste dos dentes, traumas na gengiva e bochecha, dor, além do que, os dentes fora de posição facilitam o acúmulo da placa bacteriana, levando a inflamação da gengiva, formação de tártaro e podendo levar a perda do dente. O pior de tudo é que na maioria dos casos, eles sofrem sem reclamar.

Os aparelhos colocados nos pets, em geral, são fixos e alguns são bem semelhantes aos que nós humanos usamos. A grande diferença está talvez no tempo de tratamento, que na maior parte dos casos fica em torno de 2 a 3 meses.

Listamos quatro benefícios que o uso de aparelhos ortodônticos pode trazer para a saúde bucal do seu pet. Confira:

MELHORA NA MASTIGAÇÃO

Cães e gatos mastigam muito pouco os alimentos. O motivo é bastante simples. Eles têm dentes pontiagudos, dentes carnívoros, adaptados a uma dieta onde eles precisam caçar para comer. No ambiente doméstico, a alimentação de um modo geral não exige que eles mastiguem, porém, se os dentes estiverem fora de posição, os pets terão dificuldade em mastigar, em alguns casos podem inclusive começar a evitar alimentos maiores que exijam a mastigação.

O  aparelho ortodôntico pode ser  uma solução. Ninguém melhor que o dentista veterinário para avaliar a necessidade e fazer a indicação correta de um aparelho. 

PROTEGE CONTRA O DESGASTES DOS DENTES

Dentes tortos ou fora da posição correta podem causar um contato anormal entre os dentes levando ao seu desgaste. O desgaste dos dentes pode causar a exposição da polpa dentária (que é a parte viva do dente). Isto causa dor e pode levar a formação de abscesso. O uso de aparelho ortodôntico pode fazer voltar a posição do dente para a posição correta ou numa posição mais próxima do normal que não cause problema, trazendo conforto e evitando a extração de dentes.

O ideal é que a troca dos dentes seja acompanhada por um dentista veterinário pois a grande maioria dos problemas de oclusão ocorrem durante ou imediatamente após a troca dos dentes de leite. Quando um dente de leite demora para cair e o dente permanente começa a nascer, geralmente, este dente já irá nascer no lugar errado. Daí a importância de acompanhamento da troca de dentes.

HIGIENIZAÇÃO DOS DENTES

Durante a mastigação dos alimentos existe uma auto higienização dos dentes. É bem verdade que esta higienização não é suficiente para manter a saúde oral, porém, quando os dentes estão fora de sua posição e o encaixe dos dentes não é perfeito, a auto higiene é prejudicada e existe uma maior tendência para o acúmulo de sujidades e placa bacteriana sobre estes dentes. Como consequência, o paciente terá uma maior predisposição para desenvolver inflamação da gengiva , tártaro e outros problemas bucais além de afetar também a saúde geral do pet.

A correção da mordida com o uso de aparelhos ortodônticos em pets pode ser uma solução. Em alguns casos, pode não ser necessário o uso de aparelhos, mas o problema pode ser contornado com maiores cuidados como escovação diária dos dentes.

ALÍVIO DAS DORES E DESCONFORTOS

Quando um ou mais dentes estão fora do lugar eles podem pegar na gengiva, no lábio, bochecha ou no céu da boca e causar um machucado ou incômodo, que pode causar dor e desconforto. Em alguns casos, eles podem ficar mais quietinhos e até comer menos e infelizmente, na maior parte dos casos, os pets sofrem sem reclamar. Em decorrência da mordida errada ou possível deslocamento da mandíbula, o pet pode sofrer muito com dores e desconfortos na boca. E, nesse caso, não há remédio que cure.

É necessária a colocação do aparelho ortodôntico para reordenar a dentição do animal, para evitar que ele sinta dores, por conta da mandíbula fora do lugar ou dentes crescidos em direções contrárias.

O uso de Aparelhos ortodônticos em pets pode eliminar este problema levando os dentes para uma posição mais favorável que não machuque mais.

A melhor fase para se avaliar a posição dos dentes de seu pet é quando ele ainda é filhote. Além disso, é altamente recomendável que a troca de dentes seja acompanhada pelo dentista veterinário. Se você tem um filhote, vale a pena investir numa avaliação odontológica! A infância dos pets é muita rápida e problemas de oclusão (encaixe dos dentes) podem influenciar a saúde bucal e o bem-estar deles para o resto de suas vidas. Agende hoje mesmo uma avaliação através do nosso WhatsApp 11 99603-8608.

Leia mais
Open chat