dentição felina

Três curiosidades surpreendentes sobre a dentição felina

A saúde bucal é fundamental para a qualidade de vida dos gatos e da dentição felina.

 

Não é segredo para ninguém a importância que os dentes desempenham para o nosso bem-estar. Com os gatos não é diferente. Mesmo estando adaptados ao ambiente doméstico, onde eles não precisam caçar para comer, é importante prevenir doenças que podem acometer a boca e também outros órgãos internos do pet [hiperlink direcionando para o texto “Boca saudável, corpo saudável!”]

 

Para que você conheça um pouco mais sobre esse assunto, separamos três curiosidades importantes sobre a dentição do seu gato. Confira:

 

Gatos têm dentes de leite

 

Assim como nós, seres humanos, os gatos têm duas dentições. Apesar da boquinha dos gatos ser pequena, ela tem 26 dentes de leite e 30 dentes permanentes. A troca ocorre por um período curto da infância desses pets, em geral, do quarto ao sexto mês de vida. Problemas durante a troca dos dentes podem trazer prejuízos imediatos e para o resto da vida dos pets. Então, nós recomendamos que a troca dos dentes seja acompanhada por um dentista veterinário. Nesse acompanhamento, você também receberá orientações sobre escovação e outros cuidados com a saúde oral do seu pet. Quer saber mais sobre a troca de dentes? Acesse o link [hiperlink direcionando para o texto “Curiosidades sobre a troca dos dentes de leite do seu pet”]

 

Gatos têm dor de dente 

 

As presas, também conhecidas como dentes caninos, são os dentes que mais chamam a atenção e são bastante suscetíveis a fraturas derivadas de brigas, traumas e outros acidentes. Fraturas levam a problemas de canal, que levam a dor e risco de infecção e precisam ser tratados. A dentição felina mais ao fundo da boca são mais propensos ao acúmulo de placa, formação de tártaro, inflamação da gengiva que leva a dor e perda dos dentes e também apresentam alta incidência de reabsorções dentárias que também levam à dor e perda dos dentes. Além disso, bactérias da boca vão para a corrente sanguínea e podem causar infecção em coração, fígado e rins.

 

Gatos mastigam pouco os alimentos 

 

Diferente dos dentes humanos que possuem uma função efetiva na mastigação, moendo e misturando o alimento a saliva, os dentes dos felinos, no ambiente doméstico não têm esta função. Gatos, no ambiente doméstico, usam muito pouco os dentes para a mastigação, pois os alimentos são pequenos e não exigem muito da mastigação. Além disso, os dentes dos gatos são pontiagudos, adaptados para uma dieta onde eles têm que caçar para comer, muito diferente do que ocorre na vida doméstica. No entanto, mesmo mastigando pouco os alimentos, se os dentes têm problemas e dor, eles sofrem e, na maior parte das vezes, sofrem em silêncio, daí a necessidade de acompanhamento por um dentista veterinário.

 

Pronto, agora que você sabe mais detalhes sobre a dentição felina, você conseguirá acompanhar e manter a saúde odontológica dele. Vale então a regrinha de sempre: o melhor remédio é a prevenção.

 

Então, anote esta receita de prevenção: cuidados  com a higiene bucal por meio da escovação diária,  ficar atento aos sinais como mau hálito, presença de tártaro, inflamação da gengiva e dentes fraturados, ficar atento ao comportamento do pet; e, claro, fazer visitas anuais ao Odontovet.

 

Agende hoje mesmo uma avaliação odontológica aqui mesmo através do nosso site ou pelo WhatsApp.

Siga nosso perfil no Instagram 🙂

 

Legenda: Vista rostral da cavidade oral de um gato doméstico. O que chama a atenção é a fratura do canino superior do lado direito e ausência de alguns dentes incisivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.