Todas os posts na Categoria: Uncategorized

O Odontovet torna-se a 1ª clínica de odontologia veterinária a aceitar Bitcoin

O Odontovet foi o primeiro centro de odontologia veterinária do Brasil e possui 23 anos de história. E é com grande prazer que anunciamos que somos também o primeiro centro de odontologia veterinária do Brasil a aceitar pagamentos com Bitcoin!

O Bitcoin é uma criptomoeda virtual criada em 2009 que não é controlada por nenhuma instituição financeira central e pode ser criada ou transferida através de protocolos online, com baixos custos de comissão e menos burocracia nas operações. 
Com bitcoins é possível contratar diversos serviços ou comprar coisas no mundo inteiro, estimando-se que no futuro esta seja uma moeda universal. Atualmente é possível compra a moeda em sites de câmbio ou ‘minerar’ moedas com a ajuda de supercomputadores.

Entenda melhor o que é Bitcoin com este vídeo e bem vindo ao futuro!

Leia mais

Atenção às “soluções” para acabar com o mau hálito em cães

Por toda internet é possível encontrar diversos produtos que prometem acabar com o mau hálito, além e medidas paliativas para disfarçar o mau-hálito nos cães, porém, essas “soluções” para acabar com o bafinho dos cães podem ser uma cilada!

O mau hálito é um sintoma de infecção na boca causado pela proliferação de bactérias da placa que fermentam os resíduos de alimentos e liberam compostos, entre eles o enxofre, o principal responsável pelo cheiro ruim. Por isso o mau hálito funciona como um “alarme” de que algo na boca do seu pet não vai bem, então qualquer solução, produto ou dica “infalível” para acabar ou disfarçar o mau hálito que não seja realizar um tratamento periodontal é um erro grave que muitos tutores de animais comentem com frequência. 

Dr Herbert enfatiza que “essas soluções são comparadas a desligar um alarme de incêndio quando ele dispara ao invés de descobrir de onde vem o fogo para apagá-lo”.

Portanto ao perceber sinais de bafinho no seu pet, marque uma consulta com um dentista veterinário ou fale conosco através do email odontovet@odontovet.com.br.

Leia mais

Aparelho ortodôntico em pets e odontologia em coelhos são temas da palestra do Dr. Herbert no MedVep 2017

No último dia 26 de julho o Dr. Herbet Côrrea esteve em Curitiba para apresentar duas palestras durante o Congresso Medvep de Especialidades Veterinárias.

Sua primeira palestra teve como tema o uso de aparelho ortodôntico em animais. Foi abordado que o uso de aparelho ortodôntico não é apenas para fins estéticos, mas sim para oferecer conforto e saúde bucal, pois, se os dentes estão na posição errada, podem traumatizar a bochecha, a gengiva ou o céu da boca, causando um grande desconforto para o pet.
Além disso, os dentes tortos facilitam o acúmulo de placa bacteriana, que leva à inflamação da gengiva.

Nas fotos acima, aparelho foi utilizado para fechar o espaço anormal entre os incisivos superiores.

Já a segunda palestra foi sobre Odontologia em Coelhos, Chinchilas e Porquinhos da Índia. Eles tem uma particularidade: seus dentes crescem durante toda a vida e, por vários fatores, sendo um deles a alimentação errada, feita somente a base de ração (que não promove o mesmo desgaste que a vegetação natural oferece), que leva à formação de pontas dentárias que cortam a bochecha, língua ou lábios, levando-os a parar de comer.

Nas fotos acima vemos um paciente coelho com uma ponta enorme que machucava sua língua, sendo necessário desgastar os dentes dele.

Além das palestras, o Dr. Herbert se encontrou com alguns colegas de profissão de vários lugares do Brasil, e deixou uma mensagem:

“Nesta foto estão vários colegas de vários estados que são especialista em odontologia veterinária. Na minha direita, Dr. Marco Gioso, foi o pioneiro da odontologia veterinária no Brasil e também meu orientador. Foi com ele que eu aprendi a fazer odontologia. Mais a esquerda, Dr. Leonel Rocha, o presidente da Associação Brasileira de Odontologia Veterinária.”

 

Leia mais

[Especial Páscoa] Curiosidades sobre os Coelhos

Em comemoração ao mês da Páscoa, vamos iniciar uma série de posts semanais sobre a saúde bucal dos coelhos, um dos pets exóticos que temos experiência para atender.

Neste primeiro post trouxemos algumas curiosidades sobre a dentição desses pequenos animais de estimação:

  1. Os coelhos podem ser anões, médios ou grandes, terem pelo curto ou longo, orelha em pé ou caída, e serem uma mistura de todas essas características!

  2. Coelhos não são roedores! Eles são lagomorfos, mamíferos herbívoros.

  3. Possuem entre 26 e 28 dentes

  4. Os dentes dos coelhos crescem durante toda sua vida. 

  5. Eles crescem em média 2,4mm por semana

  6. Seu crescimento contínuo é uma resposta de compensação à seus hábitos alimentares.

  7. No ambiente doméstico os alimentos oferecidos não causam desgaste suficiente

  8. A falta de desgaste causa desalinhamento nos dentes e a formação de pontas, que ferem a boca do animal.

Se você notar no seu pet uma diminuição da alimentação, seletividade para comer, perda de peso, salivação ou alteração de comportamento, estes podem ser sinais de problemas odontológicos, portanto marque uma consulta de avaliação conosco através do email contato@odontovet.com

Leia mais

Alguns sinais de que seu gato te ama!

Para as pessoas que nunca foram tutoras de gatinhos identificar os sinais de carinho e consideração dos bichanos pode ser difícil.

Por isso, se você e seu pet ainda estão se conhecendo e se adaptando um ao outro, atente-se a estas pequenas demonstrações de amor que podem vir dele.

  • Encostar a cabeça – quando os felinos gostam de seus tutores, eles demonstram encostando e esfregando a cabeça em alguma parte do corpo do tutor, fazendo com que seja liberado endorfina, tanto no felino quanto no tutor. Esse gesto demonstra também confiança e segurança.
  • Ronronar – O som preferido dos tutores de gato é sim um sinal claro de que ele diz que te ama. É preciso que se preste atenção ao “ronron” do gato para identificar o barulho que ele faz quando está feliz e calmo com sua presença.

  • Deitar no colo ou dormir na mesma cama – O momento do sono do gato é quando ele mais se sente vulnerável, então, se ele procura você para tirar um cochilo, esse é um sinal claro de que ele confia em você.

  • Trazer “presentes” – Gatos são caçadores e, quando conseguem pegar algo, é comum que eles levem as “vítimas” para os tutores como uma demonstração de afeto pelo seu esforço.

E para manter seu amigo felino sempre saudável e feliz, marque periodicamente uma consulta conosco, mantendo a saúde bucal dele em dia. O agendamento pode ser feito no email odontovet@odontovet.com.


[Via]

Leia mais

Dia do Gato: 6 curiosidades sobre felinos

Dia 17 de Fevereiro é comemorado o Dia Mundial do Gato, e, para marcar a data do animal de estimação mais popular do mundo e da internet, trouxemos 5 curiosidades sobre a saúde bucal deles.

  1. 80% dos gatos com 3 anos ou mais possuem algum tipo de problema bucal
  2. O principal problema é a doença periodontal, causada pelo acúmulo de placa bacteriana
  3. Gatos possuem duas dentições: nascem com 26 dentes de leite e ao sexto mês trocam para a arcada definitiva, que possui 30 dentes.
  4. Agressividade e miados constantes sem motivo aparente são um dos sinais de problemas
  5. O primeiro sintoma de problemas bucais mais graves é o mau hálito
  6. Gatos podem e DEVEM ter seus dentes escovados diariamente, porém é necessário que sejam acostumados desde filhotinhos.

 

Para saber mais sobre saúde bucal para gatos e cuidar da boca do seu felino, agende uma consulta conosco através do email odontovet@odontovet.com

Leia mais

Dr. Herbert Correa participa do Congresso Paulista de Especialidades

Nesta semana o Dr. Herbert Correa palestrou durante o Congresso Paulista de Especialidades, evento promovido pela Sociedade Paulista de Medicina Veterinária. O tema abordado foi Ortodontia Veterinária, onde o doutor comentou sobre diversos casos em que pacientes com dentes “tortos” sofriam e como foi possível devolver o conforto e a qualidade de vida aos animais através do uso de aparelhos ortodônticos.

O evento também foi uma oportunidade de reencontrar grandes amigos e especialistas renomados da área. Confira as fotos:

14139454_871676022934463_1294283596_o

Dr Franz, endoscopia. Dr. Leonel, especialista em odontologia e Presidente da Associação Brasileira de Odontologia Veterinária.

 

14203561_871677656267633_279654845_o

Dra. Cristina Fotin, especialista em animais silvestres

 

14159778_871765146258884_1739990525_n

Esq para direita. Dr Arno, Dr Leonel e Dra Fernanda. Todos especialistas em odontologia.

Leia mais

Doenças bucais podem afetar outros órgãos e causar doenças

Algumas bactérias presentes na boca dos animais, em especial animais que possuem doenças periodontais, podem ser engolidas e transportadas para todo o corpo, afetando órgãos vitais e causando uma série de doenças. No infográfico abaixo é possível conferir aonde podem ocorrer algumas dessas doenças:

infografico2

Essas doenças podem ocorrer pois as bactérias da boca são engolidas e podem cair na corrente sanguínea e, por consequência, podem se instalar nos órgãos. Em animais saudáveis geralmente essas bactérias são rapidamente filtradas e combatidas, mas, em animais que possuem um quadro de inflamação, o corpo pode produzir reações químicas que enfraquecem a imunidade a as células, abrindo portas para o surgimento de problemas.

Além disso, ressaltamos que a doença periodontal é silenciosa e, apesar de causar dor na boca do animal, normalmente ele não demonstra anormalidades e, por isso, o proprietário demora a perceber, ou muitas vezes não percebe até que esteja num estado avançado. Por isso dizemos que o mau hálito é o maior sinal de problemas, pois indica a presença de bactérias na boca. Não ignore o único alerta de que seu pet pode estar com a saúde em risco e faça o acompanhamento regularmente.

Agente uma consulta conosco agora mesmo através do contato@odontovet.com ou pelo telefone 11.3816-2450 e tire todas suas dúvidas.

Inspiração da Imagem: Veterinária Noroeste

Leia mais

Quer fazer voluntariado animal? Veja algumas formas de ajudar.

Fazer voluntariado animal não é complicado e não é preciso ter muito tempo disponível para realizá-lo. Se você tem interesse em ajudar animais, veja algumas formas de começar o mais rápido possível a fazer o bem!

Faça doações – Se ter tempo é seu maior problema, que tal tentar ajudar financeiramente ou com materiais? Você pode doar qualquer quantia à abrigos e ONGs, ou, se não quiser dar dinheiro vivo, pode contribuir com sacos de ração, material de limpeza, entre outras coisas. Como cada local tem uma necessidade, o ideal é entrar em contato e perguntar do que estão precisando.

Vire padrinho de um animal – Talvez você não possa adotar nenhum tipo de animal ou prefere não adotar por não ter condições de dar toda atenção necessária, mas que tal apadrinhar? Uma parte comum do voluntariado é o apadrinhamento, onde você se torna responsável por oferecer mensalmente toda assistência ao pet, com alimentação, medicamentos e também com carinho, podendo visitá-lo uma vez por semana. Ao escolher uma instituição que tenha esta possibilidade, se informe sobre os procedimentos de apadrinhamento, pois eles podem mudar.

Promova campanhas de arrecadação – Quem tiver tempo disponível, mas não dinheiro, pode promover campanhas para arrecadar alimentos, medicamentos e até dinheiro para abrigos de animais em seu bairro, condomínio, escola ou trabalho, divulgando o trabalho das instituições e como ajudar futuramente também.

Auxilie veterinários – Alguns profissionais aceitam voluntários para auxiliar durante os tratamentos aos animais. Se você acredita que possui o dom de cuidar de bichinhos, converse com os profissionais próximos a você e veja a possibilidade de ajudar. 

Leia mais

Doutores do Odontovet apresentam seminário em Portugal à convite de universidade

A Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (FMV-ULHT), situada em Lisboa, criou um programa de extensão universitária que tem como objetivo aproximar a universidade aos profissionais de medicina veterinária, através de um conjunto de ações de formação.

Batizada de ‘Programa Horizonte Veterinário’, a iniciativa inclui várias ações de formação gratuitas para médicos veterinários em “áreas relevantes da Medicina Veterinária, com o objetivo de dinamizar a aproximação entre a vida académica e o mercado de trabalho”, segundo a FMV-ULHT.

O programa iniciou-se hoje, dia 27 de abril, com um seminário apresentado pelos nossos médicos veterinários Dra Michele Venturini e Dr. Daniel Ferro, com o tema: ‘O Presente e o Futuro da Medicina Dentária Veterinária – A experiência do primeiro Centro Veterinário Especializado do Brasil e da América Latina’.

Leia mais