Defeitos no palato em cães e gatos

O palato é o que comumente chamamos de “céu da boca”, e, assim como nos humanos, os cães podem ter defeitos no palato, que são classificados em dois tipos: congênitos, onde o animal já nasce com a má formação, e adquiridos, quando surgem após traumas orais.

Entenda a seguir como acontecem e qual o tratamento mais adequado para cada situação.

Os defeitos congênitos mais comuns são o lábio leporino e a fenda palatina (abertura no “céu da boca”), que pode ser completa (pegando palato mole e duro) ou incompleta (comprometendo apenas o palato mole – que fica mais ao fundo).

É possível perceber que um filhote nasceu com este problema pois, ao mamar, é comum que ele se engasgue frequentemente. Ao perceber este sintoma é preciso que haja atenção redobrada no manejo do mesmo, ajudando-o a se alimentar e cuidando para que ele não tenha pneumonia por aspiração (ao engasgar o filhote aspira o leite, que vai pro pulmão, causando a doença). Este cuidado precisa durar até aproximadamente os 4 meses, quando o pequeno já tem maturidade suficiente para ser submetido a anestesia para correção do defeito.

Chegando nesta fase, o tratamento correto é a cirurgia, cuja a recuperação sempre gera bons resultados se feita de forma adequada. A técnica cirúrgica, no entanto, depende exclusivamente do defeito que o animal apresenta. É preciso salientar que a primeira cirurgia é a mais importante e a que pode dar melhores resultados. Por isso é essencial que haja um bom planejamento cirúrgico e utilize-se a técnica mais adequada.

Já os defeitos adquiridos são problemas que surgem devido a traumas como acidentes automobilísticos, brigas entre cães, quedas (principalmente em gatos) e traumas de outras naturezas.

Nesses casos o tratamento deve ser feito o mais breve possível após o trauma. Porém, em casos de traumas graves (como acidentes automobilísticos), o paciente deve primeiro ser avaliado pelo veterinário clínico, para ver se ele tem condições de ser submetido à anestesia, pois outros órgãos podem ter sido afetados pelo trauma. Só após esta avaliação é que técnica indicada dependerá muito das condições da fenda. Os resultados normalmente são bons desde que, ressaltamos, o procedimento seja feito com conhecimento e destreza.

Como vimos, em ambos os casos o tratamento mais adequado é a cirurgia de fechamento do defeito no palato, realizada na tentativa de fechar a comunicação que há entre a cavidade nasal e a cavidade oral, promovendo mais qualidade de vida e, em muitos casos, salvando a vida dos pacientes. Fique sempre atento e busque ajuda profissional sempre que desconfiar de problemas.

Para dúvidas e agendamento de consultas, entre em contato conosco no email odontovet@odontovet.com.

6 comentários
  1. Responder
    Fabiana Palacio

    Boa noite tenho dois cachorrinhos que nasceram ontem dia 27/ 11 hoje dia 28 vim a perceber que eles tinha dificuldade em mamar e respira muito forte, estou preocupa pois não quero que ele venha morrer. Preciso de ajuda!

    • Responder
      Odontovet Social

      Fabiana bom dia. Entre em contato conosco através do nosso número que um de nossos médicos veterinários poderá orientá-la melhor sobre o que fazem enquanto eles são recém nascidos.

      Nosso número é o (11) 3816 2450

      Um abraço e desejamos muita saúde para os bebês!

  2. Responder
    Patrícia zaramella

    Salvei um gatinho essa semana e descobrimos q ele.tem uma deformação do lado direito da boca e bem diferente , mas ele.come e vive normal ,só me procupa o crescimento dele pode piorar causar dor ou complicações futuras ?

    • Responder
      Odontovet Social

      Olá Patrícia, qualquer alteração na boca ou na face do animal é interessante que seja avaliado o quanto antes por um médico veterinário.

      Se você estiver em São Paulo pode solicitar o agendamento de uma consulta de avaliação conosco por telefone no (11) 3816 2450 ou através do email odontovet@odontovet.com.

      Obrigado,
      Equipe Odontovet.

  3. Responder
    Wagner Freire

    O meu filhote de lhasa apso se afoga com ração ficando puxando o ar ;qual exame fazer para ver o que é q ele tem?

    • Responder
      Odontovet Social

      Bom dia Wagner, o ideal seria marcar uma avaliação com um profissional para que ele possa entender qual é o problema e indicar os exames e o tratamento mais adequado.

      Você pode agendar uma consulta de avaliação conosco através do email odontovet@odontovet.com.br

      Equipe Odontovet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *