5 dúvidas sobre a saúde dos cães braquicefálicos

Os cães braquicefálicos são aqueles com “nariz amassado”, o que confere a eles uma carinha achatada e considerada muito simpática, como os cães da raça Pug, Buldogues, e Pequinês. Por isso a Doutora Michele Venturini explica como acontece a respiração dos cães braquicefálicos, os problemas que esta condição traz a eles e como o tratamento pode mudar completamente a vida desses pets. 

  • Meu cachorro ronca e tem muita dificuldade de respirar, o que fazer?Um cachorro braquicefálico roncar é considerado quase que “normal”, no sentido que a maioria deles, devido à sua formação, roncam, porém isso não é o certo. Se o pet tem dificuldade em respirar também, é importante levá-lo ao médico veterinário para uma avaliação.
    A dificuldade para respirar pode ser devido ao fato desses pets terem a narina muito pequena, fechada (o que é comum nas raças braquicefálicas) e por isso fazem força para puxar o ar pelo nariz (muito semelhante ao que uma pessoa que tem rinite sente nesta época do ano, com o nariz sempre entupido, dificultando a respiração pelo mesmo e etc).
    Além disso, a formação do focinho deles (achatado) também ajuda para que a passagem do ar seja difícil, pois todas as estruturas internas do nariz estão  “amontoadas”. O ronco pode também ser devido ao palato mole do cão estar alongado e, assim, quando o ar passa, ele vibra e até pode obstruir a entrada do ar na traquéia.
  • Mas porque meu cachorro ronca muito?
    Estas características, narina estreita e nariz achatado, fazem com que o cão braquicefálico faça muita força para respirar causando uma pressão negativa na região do fundo da boca (orofaringe). Esta pressão negativa acaba interferindo no formato do palato mole que, com o tempo, vai se alongando. Quando isso acontece, os roncos e a dificuldade para respirar aumentam.
    Às vezes, o aumento do peso (obesidade) também contribui para os roncos aumentarem, pois a gordura se acumula por todo o corpo, incluindo a região da garganta, estreitando ainda mais as vias respiratórias.
  • Quais problemas de saúde podem acontecer por conta da má respiração?
    Nos cães braquicéfálicos, a má respiração pode levar a um quadro chamado de síndrome do braquicefálico, na qual o cão apresenta várias estruturas da garganta (orofaringe) alteradas anatomicamente dificultando ainda mais o problema respiratório. Tem animais que com apenas 8 ou 9 anos de idade, não conseguem comer direito pois ou eles mastigam a comida e engolem ou eles respiram.
    Além disso, a troca do calor corporal nos cães é feita pela boca (pois eles não transpiram como nós) e também pela cavidade nasal. Nos cães braquicefálicos, esta troca de calor para manter a temperatura corporal é muito prejudicada por eles quase não terem nariz. Inclusive, se eles fizerem exercício em dia quente, a temperatura deles pode aumentar muito (hipertermia), levando a morte.
  • A rinoplastia em cães é uma cirurgia de risco?
    Quando o cachorro tem a narina estreita (e isso é aparente desde filhote), o ideal é fazer a rinoplastia (uma cirurgia considerada pequena) para abrir a narina e facilitar a entrada do ar. Desta forma, ele não fará tanta força para respirar durante toda sua vida, diminuindo as chances de desenvolver a síndrome do braquicefálico. Quanto mais novo o cão fizer a rinoplastia, melhor será para ele.
    É um procedimento rápido e seguro que pode ser feito no filhote à partir dos 5 meses de idade. No mesmo dia do procedimento já percebemos a diferença na forma dele respirar, aparentando muito mais silencioso e tranquilo.
  • Quanto tempo leva para realizar a cirurgia? O meu pet precisa ser internado?
    Para fazer a rinoplastia, o cão precisa ser anestesiado e o procedimento não demora mais do que meia hora normalmente. O que é necessário ver é se o paciente, além de ter a narina estreita, se também já não tem o palato mole alongado. Se for o caso, o ideal é já operarmos as duas estruturas (narinas e palato) no mesmo momento. E o ideal é fazermos isso com o cão ainda bem jovem, pois quanto mais velho ele for, mais as estruturas poderão estar alteradas, e os resultados podem não ser tão bons quanto no tratamento preventivo (ainda filhote). O tempo de cirurgia vai depender do que será necessário fazer e de quais estruturas estão acometidas.
    Em um paciente de mais idade, no qual a síndrome já está instalada, é muito provável que após a cirurgia (que provavelmente vai envolver narina, palato mole alongado e outras estruturas), ele deva ficar internado pelas primeiras 24 horas. Agora, se fizermos o tratamento preventivo (em um cão filhote ou jovem), normalmente o procedimento é mais rápido e o paciente já vai para casa no mesmo dia.

 

 

 

 

Se seu pet é braquicefálico, marque agora mesmo uma consulta conosco através do Whatsapp clicando aqui.

É possível falar conosco também pelo email odontovet@odontovet.com. Estamos à disposição!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.