Anestesia

A anestesia é segura para os procedimentos odontológicos?

Os procedimentos odontológicos no seu pet necessitam do uso de anestesia. A boca é uma parte do corpo bastante sensível e os instrumentos usados durante os procedimentos odontológicos são pontiagudos e cortantes, podendo causar dano caso o paciente se mexa durante o procedimento. Como os pets, por mais mansos e bonzinhos que sejam, não entendem o que está sendo feito, a anestesia é necessária para proteger o seu pet do estresse, de ser machucado e também proteger a equipe profissional, afinal, seus dentes são bem afiados e uma eventual mordida, mesmo que sem querer, pode mutilar um dedo do dentista veterinário. Outra preocupação importante é que com o paciente acordado, há risco dele engolir ou aspirar pequenos instrumentos, materiais e a água utilizados durante o tratamento que podem ir parar no estômago ou pulmão do paciente. Então, além de anestesiados, os pacientes precisam estar entubados, e este é um dos motivos porque usamos frequentemente a anestesia inalatória. Outro diferencial importante do tratamento odontológico realizado por profissionais especializados é que estes fazem radiografias intraorais de todos os dentes. Para fazer este tipo de radiografia odontológica, o filme é colocado dentro da boca e o paciente precisa ficar imóvel. Você já deve ter entendido que isto não seria possível se ele estivesse acordado, não é mesmo?

Então, algumas perguntas são importantes antes de pensarmos em anestesiar um paciente:

Os problemas odontológicos são comuns em cães e gatos? Sim, são muito frequentes. Cerca de 8 a 9 cães e gatos adultos têm algum problema odontológico.

Os problemas odontológicos trazem algum prejuízo ao bem-estar e saúde dos pets? Sim, causam desconforto e dor e a maioria dos pets sofre em silêncio. Além disso, bactérias da boca, seus subprodutos e os mediadores da inflamação vão para a corrente sanguínea e levam a doenças em órgãos distantes.
Creio que você já entendeu que os tratamentos odontológicos são essenciais para devolver a saúde bucal dos pets e que não é possível fazer um tratamento de qualidade e segurança sem anestesia.

Então, a pergunta que fica é: Os procedimentos anestésicos são seguros? Sim, são seguros. A questão é se o seu pet pode ser anestesiado com segurança? Para responder esta pergunta, vamos separar a resposta em três partes:
1- O seu pet precisa ser avaliado durante a consulta com o dentista veterinário que irá checar todo o histórico médico dele (ter uma carta de encaminhamento do clínico dele ajuda bastante), medicamentos que faz uso, problemas pré-existentes, se já foi anestesiado previamente, além de examiná-lo e solicitar os exames pré-anestésicos necessários para uma avaliação mais detalhada da saúde geral. Esta avaliação geral, juntamente com os resultados dos exames pré-anestésicos vão para o anestesista responsável. É o profissional anestesista que irá dizer se o seu pet pode ser anestesiado com segurança. E você já deve ter entendido que não dá para fazer um tratamento odontológico sem um anestesista.
2- A importância do anestesista. Da mesma forma que você deve optar por um dentista veterinário para cuidar da boquinha do seu pet, o anestesista veterinário é o profissional chave para a segurança do seu pet. Como dissemos, além da avaliação dos exames e dizer se o seu pet pode ser anestesiado com segurança, o anestesista irá escolher um protocolo de anestesia mais adequado e personalizado para o seu pet, levando em consideração a idade, raça, porte, temperamento, doenças pré-existentes (histórico e exames), medicamentos que faz uso, dentre outras informações. Em geral, a anestesia inalatória é a mais utilizada para os tratamentos odontológicos, que por não precisar ser metabolizada pelo paciente, é segura para pacientes com problemas no fígado, rins e coração e também pacientes idosos. Mas ela não é dada de forma isolada. Outros medicamentos são utilizados em associação à anestesia inalatória. Um desses medicamentos são os anestésicos locais, que conferem analgesia (controle da dor) durante o procedimento odontológico. Além disso, o anestesista ficará ao lado do seu pet durante todo o procedimento monitorando os parâmetros vitais dele. A esta altura você também já entendeu que a monitorização do paciente é fundamental.
3- A importância da monitorização. Parâmetros como frequência e ritmo cardíaco, pressão arterial, frequência e padrão respiratório, saturação de oxigênio (O2), capnografia (CO2), temperatura, dentre outros são fundamentais para se saber se o paciente está seguro enquanto está dormindo (anestesiado). Todos estes parâmetros são monitorados pelo anestesista durante todo o procedimento.

Portanto, o que traz segurança aos procedimentos anestésicos para os tratamentos odontológicos não é apenas a anestesia, mas todo o processo envolvido que inclui uma boa avaliação pré-anestésica, um bom profissional anestesista e a monitorização do paciente durante todo o procedimento pelo anestesista. Tudo isto você encontra aqui no Odontovet. São mais de 26 anos de experiência e mais de 21.000 pacientes atendidos, sendo que muitos destes pacientes são anestesiados anualmente para uma limpeza dentária profissional.

Ficou com dúvidas ou quer agendar uma avaliação pro seu amigão? Entre em contato conosco através do nosso WhatsApp https://bit.ly/WppSiteOdvet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.