Todas os posts na Categoria: Dicas de saúde

8 motivos para levar seu pet ao dentista veterinário

Para seu pet começar o ano com muita saúde, o Dr. Herbert Corrêa fala um pouco sobre as principais enfermidades bucais que acometem os animais de estimação, bem como sobre a importância da prevenção e acompanhamento odontológico.

Confira a seguir 8 dicas importantes para quem quer oferecer o melhor cuidado para seu cão ou gato.

Leia mais

Anestesia em cães e gatos: é mesmo necessário?

Muitos donos de pets chegam ao Odontovet com receio de terem seus pets anestesiados para realizar os procedimentos dentários, porém a anestesia é de extrema importância para realizar um tratamento eficaz.

Para tranquilizar os proprietários, a equipe de anestesia do Odontovet esclarece as dúvidas mais frequentes neste assunto.

Leia mais

Mau hálito pode ser sinal de problemas bucais! Veja dicas para cuidar dos dentes do seu pet

Atualizado em 26 de Julho de 2018

Você sabia que 85% dos cães adultos apresentam algum problema bucalO principal problema é a doença periodontal, que afeta a gengiva e o osso que seguram o dente na boca. Em geral, quanto maior a idade do pet, maiores são as alterações que acabam muitas vezes por levar a perda dos dentes. Esta é a razão porque é comum vermos cães mais velhinhos perdendo dentes. Mas, apesar de comum, isto não é normal, pois é ocasionado por uma doença!

A questão é que a doença periodontal é uma doença silenciosa, pois ocorre abaixo da linha da gengiva e quando percebida, muitas vezes já é tarde e um ou mais dentes já estão muito comprometidos, levando a inevitável perda dele. E, se não bastasse a perda dos dentes, há também as bactérias e a inflamação crônica da boca, que podem se espalhar para outros órgãos do corpo causando problemas em órgãos como o coração, fígado e rins.

Por isto, é importante ficar atento a alguns sinais que podem indicar que alguma coisa está errada com a saúde bucal de seu pet, sendo que o mau hálito é o principal deles. Não se deixe enganar pelo fato de seu cãozinho estar comendo e aparentemente feliz, porque os cães, num ambiente doméstico, usam pouco os dentes para mastigar a ração que consomem. Isto quer dizer que, mesmo com os dentes ruins, eles engolem o alimento sem precisar mastigar.

Sinais mais comuns de problemas odontológicos

Os sinais mais apresentados pelos cães são: mau hálito, presença de tártaro nos dentes, gengivas avermelhadas, inflamação, ficar babando sem motivo, sangramento, dificuldade para comer (ou variações, como tentar mastigar e deixar cair a comida, mastigar apenas de um dos lados da boca, virar a cabeça para um dos lados quando vai mastigar, só aceitar comida úmida, ao comer fazer movimentos estranhos com a boca ou até mesmo abandonar o alimento, ficar mexendo a língua como se estivesse mascando chiclete, perda de interesse por ossinhos e snacks de mastigar), perda de peso, alterações comportamentais (como ficar quieto e isolar-se), passar a patinha constantemente no focinho, presença secreção purulenta pelo nariz (principalmente se for apenas de um lado) e aumento de volume na face, principalmente se for logo abaixo dos olhos.

Como prevenir?  

A melhor forma de prevenção é a escovação diária dos dentes com pastas específicas para pets, e em geral têm-se mais sucesso se eles forem acostumados desde filhotes.
Para fazer a escovação é possível usar uma escova de bebê (recomendamos por exemplo a escova Meu 1º Dentinho da marca Bitufo), uma pasta específica para pets e, para potencializar os efeitos da escovação, outros métodos podem ser usados para ajudar a manter a saúde bucal do seu cãozinho:

  • Adição de algumas substâncias que ajudam a reduzir o acúmulo de placa e tártaro à ração do seu pet.
  • Petiscos com formato e textura especiais podem ser usados com a mesma função.
  • Existem produtos que também podem ser adicionados à água de beber que ajudam na manutenção da saúde bucal.
  • Além de outros produtos para passar na boca ou gengiva, que inclusive podem reduzir a inflamação gerada pela placa bacteriana.

Se você identificou um ou mais dos sinais citados no texto acima é sinal que pode estar na hora de trazer o seu cãozinho para uma avaliação odontológica com um de nossos profissionais especializados. Mesmo que ele seja bem novinho ou que ainda não apresente os sinais que foram citados, recomendamos mesmo assim a avaliação odontológica, pois este é um grande investimento na saúde dele, afinal o seu cãozinho tem 85% de chances de ter algum problema odontológico durante a vida, e nesta avaliação você será orientado a identificar e prevenir estes problemas.

Para agendar uma avaliação conosco, envie uma mensagem para nós diretamente no Whatsapp clicando aqui, ou entrando em contato através do email odontovet@odontovet.com e pelo telefone (11) 3816 2450

Leia mais

Bafo de Onça: problemas bucais dos felinos

Atualizado em 26 de Julho de 2018

Problemas bucais dos felinos é destaque na REVISTA da FOLHA, que contou com a consultoria do Odontovet.

Cerca de 80% dos gatos com mais de três anos possuem algum problema bucal. Estar atento aos pequenos sinais é importante, pois na maior parte das vezes estes problemas passam despercebidos, já que os gatos nem sempre apresentam sinais ou reclamam.
Portanto a prevenção é sempre a melhor solução. Esperar algum problema aparecer é arriscado, pois quando os tutores percebem talvez o problema já pode estar em estágio avançado.
A partir desta informação, a Revista da Folha fez uma matéria sobre os principais problemas odontológicos dos gatos, que podem ter um sinal em comum, o mau hálito.

Consultado para a matéria, o Dr. Hebert Corrêa explica como identificar sinais de que a saúde bucal do seu gato vai não vai bem. 

Sinais mais comuns de problemas odontológicos
Os sinais mais apresentados pelos gatinhos são: mau hálito, presença de tártaro nos dentes, gengivas avermelhadas, inflamação, ficar babando sem motivo, sangramento, dificuldade para comer (ou variações, como tentar mastigar e deixar cair a comida, passar a aceitar apenas comida úmida, começar comer e fazer movimentos estranhos com a boca ou até mesmo largar a comida, gritar ou sair correndo, deixando de comer), perda de peso, alterações comportamentais (como: miados constantes, agressividade ou passar a ficar quieto e isolar-se), passar a patinha constantemente no focinho, presença secreção purulenta pelo nariz (principalmente se for apenas de um lado) e aumento de volume na face.

Como prevenir?  

A melhor forma de prevenção é a escovação diária dos dentes dos gatos com pastas específicas para pets, e em geral têm-se mais sucesso se os felinos forem acostumados desde filhotes.
Para fazer a escovação é possível usar uma escova de bebê (recomendampos por exemplo a escova Meu 1º Dentindo da marca Bitufo), e uma pasta específica para pets e, para potencializar os efeitos da escovação, outros métodos podem ser usados para ajudar a manter a saúde bucal do seu gato:

  • Adição de algmas substâncias que ajudam a reduzir o acúmulo de placa e tártaro à ração do seu pet.
  • Petiscos com formato e textura especiais podem ser usados com a mesma função.
  • Existem produtos que também podem ser adicionados à água de beber que ajudam na manutenção da saúde bucal.
  • Além de outros produtos para passar na boca ou gengiva, que inclusive podem reduzir a inflamação gerada pela placa bacteriana.

Se você identificou um ou mais dos sinais citados neste texto, é sinal que pode estar na hora de trazer o seu gatinho para uma avaliação odontológica com um de nossos profissionais especializados. Mesmo que ele seja bem novinho ou que ainda não apresente os sinais que foram citados, recomendamos mesmo assim a avaliação odontológica, pois este é um grande investimento na saúde dele, afinal o seu gato tem até 80% de chances de ter algum problema odontológico durante a vida, e nesta avaliação você será orientado a identificar e prevenir estes problemas.

Para agendar uma avaliação conosco, envie uma mensagem para nós diretamente no Whatsapp clicando aqui, ou entrando em contato através do email odontovet@odontovet.com e pelo telefone (11) 3816 2450

Veja a matéria completa aqui.

Leia mais

Saúde bucal de chinchilas, porcos-da-índia e coelhos no livro “Tratado de Animais Selvagens – Medicina Veterinária”

Dr. Herbert Corrêa recebeu essa semana seu exemplar do livro “Tratado de Animais Selvagens – Medicina Veterinária” no qual é autor de um dos capítulos.

Nele, o doutor retrata sobre os principais problemas odontológicos em chichilas, porquinhos-da-Índia e coelhos e como devolver a saúde a estes pacientes.

“O objetivo desse material é auxiliar seus colegas, médicos verinários, a diagnosticar rapidamente animais que apresentam esse tipo de problema.” – Dr. Herbert Corrêa

Leia mais
O furão Jack em consulta no Odontovet

Entrevista site Toca do Furão sobre saúde oral dos ferrets

Entrevista com Dr. Jonathan sobre a saúde oral dos pets no site tocadofurao.com.

Toca do furão: Olá Dr. Jonathan, obrigado pela entrevista. Quais são os problemas mais comuns encontrados na boca e dentes dos ferrets?

Jonathan: Olá, parabéns pelo site e sucesso. Bom, primeiro o que todos donos ou futuros donos de um furão precisa saber é que são animais que precisam de um acompanhamento veterinário da saúde oral. Os ferrets possuem 32 dentes, tem uma dentição muito parecida com a dos felinos e os problemas mais comuns são: halitose (mau hálito), gengivite, cálculo dentário (tártaro) e fratura de dentes.

Leia mais

Passo a passo da escovação pet

Tem dúvidas de como fazer a higiene bucal de seu bichinho de estimação?

Assista o vídeo e confira um passo-a-passo elaborado por nossa equipe, que vai ajudar a você a cuidar de seu pet.

Leia mais

Como sei que a saúde bucal do meu pet está boa? – Revista VEJA São Paulo

Dra. Michèle Venturini, do Odontovet responde para a Veja São Paulo sobre saúde bucal em Pets. Confira a resposta:

Preste atenção em dois sintomas: mau hálito e sangramentos na boca. No caso dos cachorros, outro sinal é a perda de interesse em brinquedos de roer — pode ser indício de que ele sente alguma dor ao mastigar, por exemplo. “Tártaro e gengiva inflamada são os problemas mais comuns em cães e gatos”, diz a veterinária Michèle Venturini, da clínica Odontovet.

Confira a matéria completa: http://vejasp.abril.com.br/materia/guia-pet-saudavel

Leia mais
Aparelhos ortodonticos para caes e animais domésticos

Pets já desfrutam de próteses e aparelhos para os dentes

Aparelho ortodôntico para pets corrige alguns problemas da arcada dentária como desvios de dentes, mal oclusão, dor, entre outros problemas
Dr. Herbert Corrêa fala com a Pet Mag sobre próteses e aparelhos ortodônticos para animais de estimação.

“Existem casos parecidos com o dos seres humanos, mas em geral, a função de um tratamento ortodôntico é promover conforto, saúde e estética para o paciente (…) em geral, os tratamentos são indicados a partir dos 5 ou 6 meses de vida, quando ocorre a troca dos dentes de leite pelos dentes permanentes. Em alguns pacientes, o tratamento pode começar bem antes disso”, dr. Herbert Corrêa.

Confira a matéria completa aqui.

Leia mais
Olá, podemos ajudar?
Powered by